Voltar para o início


 

Manifestação contra a reforma da previdência em Teresina

  Nesta manhã, dia 19, os trabalhadores e estudantes ocuparam as ruas de Teresina contra a reforma da previdência e a intervenção militar no Rio de Janeiro. A passeata teve inicio às 10 horas, saindo da Praça Rio Branco e percorrendo as ruas do cento com culminância em frente ao supermercado Hiper Bom preço na […]

quarta-feira 21 fevereiro 2018 às 11:49

 

Nesta manhã, dia 19, os trabalhadores e estudantes ocuparam as ruas de Teresina contra a reforma da previdência e a intervenção militar no Rio de Janeiro. A passeata teve inicio às 10 horas, saindo da Praça Rio Branco e percorrendo as ruas do cento com culminância em frente ao supermercado Hiper Bom preço na Av. Frei Serafim por volta das 12hs. Os servidores do Judiciário Federal do Piauí estiveram presentes se somando a essa luta, e em alto e bom som dado o recado: “Não vamos permitir que acabem com a nossa previdência pública”.DSC_0027

DSC_0107

Outro ponto onde houve manifestação foi na BR 316, na altura do KM 22, na saída Sul de Teresina. O MST organizou os trabalhadores para a ocupação da BR, com faixas abertas e palavras de ordem  gritavam “Fora Temer. Vampiro” e “Não reforma da previdência que retira direitos”.protesto1

A reforma da previdência deveria ter sido votada nesta segunda-feira, seria a última e fracassada tentativa do governo de colocar em votação. Michel Temer, mesmo comprando  e negociando não obteve os 308 votos  necessários para a aprovação do projeto. E para desviar o foco de sua derrota utilizou o problema de segurança pública do Rio de Janeiro como via de escape, apresentado como solução a intervenção militar.

A proposta do governo é combater violência com mais violência, conferindo a responsabilidade da segurança  do estado a um general, dessa forma o exército brasileiro  toma de assalto o estado e desperta os fantasmas nada adormecidos da ditadura. O próprio comandante do Exército, o general Eduardo Villas Bôas, que deu combustível de vez às polêmicas de comparação da intervenção militar no Rio e a ditadura de 54 anos atras, durante a reunião dos conselhos nacionais da República e da Defesa no dia 19,  Bôas afirmou que estava preocupado com a instituição de uma nova “Comissão da Verdade” após o fim da intervenção no Rio.

Veja as fotos:

DSC_0102

DSC_0005


DSC_0147

DSC_0016

DSC_0119

DSC_0130

Deixe uma resposta




Rua Magalhães Filho 573, Centro Sul - Teresina - PI
CEP 64001-350 Fones/Fax (86) 3221 1645 / 3221 0273